Na Noite de Natal

– “Minha mãe, porque Jesus,

Cheio de amor e grandeza.

Preferiu nascer no mundo

Nos caminhos da pobreza?

Porque não veio até nós

Entre flores e alegrias,

Num berço todo enfeitado

De sedas e pedrarias?”

– “Acredito, meu filhinho,

Que o Mestre da Caridade

Mostrou, em tudo e por tudo,

A luminosa humildade!…

Às vezes, penso também,

Nos trabalhos deste mundo,

Que a Manjedoura revela

Ensino bem mais profundo!”

E a pobre mãe de olhos fixos

Na luz do céu que sorria,

Concluiu com sentimento

Em terna melancolia:

– “Por certo, Jesus ficou

Nas palhas, sem proteção,

Por não lhe abrirmos na Terra

As portas do coração.”

Xavier, Francisco Cândido. Da obra: “Antologia Mediúnica do Natal”. Ditada pelo Espírito João de Deus

via

Jean Auguste Dominique Ingres, "Delphine Ramel, Madame Ingres", 1859, óleo s/tela.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s